Relato: Travessia Conquista-Cachoeirinha

     Uma outra caminhada curta em Itamonte e a travessia Conquista- Cachoeirinha. Não é uma caminhada longa, tampouco sei de alguma possibilidade de alongamento, mas é um passeio agradável que pode servi para ocupar algumas horas livres na região.
          Saindo de Itamonte pela estrada para Alagoa, pouco mais de um quilometro após o fim do perímetro urbano temos uma bifurcação, seguindo em frente vamos para Alagoa. Tomando a direita e seguindo por estrada de terra vamos para o bairro da Conquista.  Na única bifurcação após sair do asfalto, tomo a esquerda ( em frente ). À direita vai para a Conquista de Cima. Quase ao final da estrada, temos uma capela à direita e a seguir o casario do bairro. Paro o carro em frente a capela e a partir daí sigo a pé pela estradinha estreita.
                Um pouco antes de chegar a última casa, onde a estrada acaba de vez, tomo uma trilha do lado direito que começa a subir a encosta. Logo  contorno a casa e sigo bordejando a encosta. A minha direita sigo uma cerca de arame que nunca atravesso. À esquerda, bem abaixo, acompanho o rio. A trilha alterna entre canaletas erodidas e às vezes encharcadas com trechos de pasto onde a trilha se apaga, mas não há dúvida é só manter-se bordejando
a encosta acompanhando a cerca à direita.
                20 ou 25 minutos a frente, entre algumas grande acácias, temos um trilha que desce a encosta, levando até a base da cachoeira da Conquista. O acesso pode ser meio difícil de achar, mas se ultrapassar o ponto vai ouvir claramente o ruido da cachoeira e seguindo um pouco mais acabara chegando ao riacho acima da cachoeira. Chegando então ao rio, saltei-o pelas pedras e ultrapassei uma cerca por uma porteira de madeira. Seguindo em frente passei por outra porteira e quebrando para à esquerda atravessei outra cerca, pulei um riacho menor e segui para a direita por trilha margeando uma cerca.
                  A trilha parece acabar mais acima junto ao mesmo riacho. Segui então para a
esquerda, subindo pelo pasto sem trilha. Mais acima achei outro trecho de trilha e segui subindo, caindo para esquerda, encontrei uma porteira de arame e a atravessei. Após a porteira encontrei trilha mais marcada mas ainda um tanto apagada. Segui por ela subindo lentamente a encosta de pasto. Mais acima, após passar ao lado de um bonito bloco rochoso, a trilha fica bem marcada e a partir daí não há mais dificuldade.
                A trilha entra então num trecho profundamente escavado e depois passa a seguir para a esquerda por trecho sombreado e muito agradável. Após cruzar um riacho e passar um porteira de madeira, a trilha alterna trechos no aberto pelo pasto com trechos sombreado dentro da mata.
                    Por fim a trilha desce um pouco por uma canaleta erodida e passa então por trecho enlameado de onde já escuto o barulho de carro. Avisto uma casa à direita e logo após, a trilha desemboca na altura do km 11 da estrada para Alagoa, bem no bairro da Cachoeirinha. Pouco a frente temos a saída que dá acesso a Bento José e
Jequeri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s